Peregrinação a Garabandal 2018

18-08-2018

O apostolado de Garabandal em língua portuguesa realizou mais uma vez este ano a sua tradicional peregrinação anual a Garabandal, cujo itinerário foi Lisboa-Santarém-Fátima-Àvila-Zaragoza-Lourdes-Loyola-Garabandal-Covadonga-Santo Turíbio de Liebana-Pontevedra-Santiago de Compostela-Porto.

Foi mais uma vez uma viagem inesquecível realizada com muita fé e que nos ajudou a todos nós a aumentar ainda mais a nossa fé em Cristo através dos caminhos da nossa Mãe Santíssima. A viagem trouxe-nos muita alegria interior na nossa alma que agora queremos partilhar com muitas outras pessoas. 

Começamos a nossa viagem em Lisboa onde visitamos a Igreja de Santo António e onde tivemos a graça de beijar uma das suas relíquias. Consagramos a nossa viagem a Santo António. Depois, partimos para Santarém onde contemplamos uma das maiores relíquias Eucarísticas do mundo, na Igreja do Santíssimo Milagre. Logo a seguir, partimos para Fátima, a nossa base para o início da nossa caminhada até Garabandal. Neste local abençoado por Deus, preparamos a nossa alma, confessamo-nos, realizamos uma via-sacra reparadora nos Valinhos, visitamos a casa dos pastorinhos e participamos de forma profunda nas cerimónias de Fátima do dia 13 de Julho. Tudo isto nos ajudou cada vez mais a caminhar com mais interiorização na mensagem de Cristo através da ajuda de Maria Santíssima.

No dia seguinte e depois de termos deixado Fátima com muita saudade, partimos com destino a Àvila e aí visitamos os locais, onde Santa Teresa, Carmelita responsável pela reforma dos Carmelos, nasceu e viveu. Ao contemplarmos as suas relíquias, a nossa alma encheu-se de um sentimento de proximidade das coisas de Deus. Ao recebermos o escapulário do Carmo no Convento dos Carmelitas em Àvila, no local onde Santa Teresa nasceu, foi para todos nós também um renascer para Deus com a protecção de Maria.

Depois de recebermos a protecção de Maria Santíssima com o escapulário, partimos para Zaragoza e visitamos a Catedral de Zaragoza, onde Nossa Senhora apareceu em vida ao apóstolo Santiago depois da Ressureição de Jesus Cristo. Nossa Senhora consolou o apóstolo que vivia nesse tempo momentos de inquietude quando tentava dar a conhecer Cristo na península Ibérica. Nessa altura, Nossa Senhora como Mãe, consola Santiago para não desistir e dá-lhe forças para ir em frente. Foi esse o sentimento de todos nós em Zaragoza na qual a Nossa Mãe nos consolou e nos abraçou para termos forças para ultrapassarmos as dificuldades da nossa vida.

Depois deste consolo maternal, seguimos em direcção a Lourdes, para que a água milagrosa de Lourdes curasse as nossas feridas da alma, mas também do corpo. Mas antes de nos lavarmos nas águas milagrosas de Lourdes, recebemos também um dilúvio de chuva durante a realização da via-sacra . Que via-sacra ! Nunca nos iremos esquecer desta tão difícil via-sacra, onde fomos todos purificados pela chuva diluviana especialmente quando estávamos precisamente a meditar a crucifixão de Cristo. A participação das cerimónias em Lourdes fez-nos ainda mais fortes na fé que culminou com o banho nas águas de Lourdes. Que grandes graças recebemos em Lourdes!

Nessa altura, sentíamo-nos já preparados para a chegada a Garabandal, mas antes disso, paramos um dia em Loyola, onde se encontra a casa-mãe do fundador dos Jesuítas, Santo Inácio de Loyola, e que escreveu durante o tempo da sua conversão pessoal, os famosos exercícios espirituais. A espiritualidade de Santo Inácio fez-nos despertar que cada um de nós tem de procurar de forma determinada a nossa própria conversão, que significa abraçar Cristo e ir ao Seu encontro. A ligação de Loyola a Garabandal estava também bem presente, pois junto a esta Basílica, encontra-se sepultado o sacerdote Jesuíta Luís Maria Andreu que faleceu pouco tempo depois de ter comtemplado Nossa Senhora em Garabandal. Esse momento foi para nós uma preparação para a nossa chegada a Garabandal.

Chegamos a Garabandal, no dia 18 de Julho. Nesse dia, comemoravam-se os 53 anos do Milagre da Hóstia, um dos mais importantes Milagres ocorrridos em Garabandal, a 18 de Julho de 1962, onde a Hóstia Consagrada foi vísivel para todas as pessoas que se encontravam naquele dia em Garabandal. A Hóstia Consagrada foi dada a Conchita pelo Anjo que a visitou nesse dia. Nossa Senhora tinha prometido que haveria um Milagre nesse dia. Normalmente quando o anjo dava a comunhão às videntes, a hóstia não era visível, mas nesse dia, a Hóstia consagrada tornou-se visível e foram muitas as pessoas que viram esse grande Milagre e foi para eles um momento de conversão e mudança de vida.

Em Garabandal, fizemos o nosso retiro onde participamos nas cerimónias da Igreja paroquial, visitamos o centro do peregrino, realizamos uma via-Sacra até aos pinos, rezamos nos pinos a Nossa Senhora, visitamos testemunhas dos acontecimentos ocorridos em Garabandal durante o tempo das aparições e beijamos relíquias beijadas diretamente por Nossa Senhora. O padre da paróquia de Garabandal, D. Rolando esteve também com o nosso grupo onde dedicou uma parte do seu tempo para nos falar um pouco e nos dar a beijar a relíquia, beijada por Nossa Senhora ( uma cruz em madeira lindíssima ). Que tempo tão bem passado em Garabandal. Nenhum de nós queria deixar este lugar marcado por Deus e na qual se sente a presença maternal de Maria, nossa Mãe. 

Ainda em Garabandal, dedicamos um tempo para irmos a Santo Turíbio de Liebana, local onde se encontra a maior relíquia da cruz onde Nosso Senhor Jesus Cristo morreu e deu a vida por todos nós. Onde está a Mãe, está o Filho e nesse convento Franciscano escondido por entre as montanhas e mesmo ao lado de Garabandal , encontra-se esse grande pedaço de madeira que pertenceu à cruz de Jesus Cristo. Tocar e beijar a cruz é um momento que ninguém esquece. Nesse convento tivemos ainda a graça de conhecer um sacerdote que nos deu o seu testemunho de vida e que  nos confidenciou que é hoje sacerdote por causa das aparições de Nossa Senhora em Garabandal. Que lindo testemunho, feito no lugar sagrado onde está a cruz onde Jesus padeceu e depois ressuscitou e mesmo ali bem perto, o lugar escolhido por Deus para que Nossa Senhora viesse ao nosso encontro.

Era a hora de partir de Garabandal com rumo ao oeste da península Ibérica, os mesmos caminhos que Santiago percorreu nos primeiros tempos de evangelização. Mas antes de chegarmos a Santiago de Compostela, paramos em Covadonga, lugar onde se deu no século VIII uma batalha decisiva pelo renascimento do Cristianismo na península Ibérica e por todo o mundo. Graças a essa vitória dos cristãos contra os Muçulmanos, o Cristianismo renascia e expandia-se pelo mundo. D. Pelayo, o chefe dos cristãos, tinha pedido a Nossa Senhora ajuda para conseguir vencer a batalha, e graças a Deus, o seu pedido foi concretizado e nesse local construiu-se uma capela dedicada a Nossa Senhora, cavada dentro da montanha. Foi nesse local que assistimos à Santa Missa e isso encheu ainda mais a nossa alma com grande alegria. 

Depois da paragem em Covadonga, seguimos rumo a Santiago de Compostela onde assistimos na Catedral do nome do Santo Apóstolo, à famosa Missa do Peregrino, e aí demos também um "abraço de fé" a Santiago apóstolo e rezamos junto ao seu túmulo.

Com toda esta nova esperança dentro dos nossos corações, e antes de terminarmos a nossa peregrinação, fomos visitar a cidade de Pontevedra, o convento das Doroteias, onde a Irmã Lúcia de Fátima viveu alguns dos seus anos e onde teve mais aparições de Nossa Senhora e do Menino Jesus. Assim desta forma, a nossa peregrinação que começou em Fátima termina com o espírito de Fátima onde Nossa Senhora prometeu que  "Por fim, o meu coração Imaculado triunfará" . 

Esperamos assim todos que esta peregrinação nos impulsione a ajudarmos Maria a cumprir com a mensagem de que um dia o Seu coração Imaculado triunfará no mundo. 

Queremos agradecer a Deus, e a Nossa Senhora, esta abençoada peregrinação.

Muito obrigado.

Abraço fraterno

Apostolado de Garabandal em língua portuguesa

18 de Agosto, 2018