João Paulo II e Garabandal

João Paulo II e Garabandal

João Paulo II, leu um livro em alemão sobre as aparições de Garabandal «Garabandal, Der Zeigefinger Gottes», escrito por Albretch Weber. A partir da sua segunda edição pode-se ler estas palavras que o Papa escreveu ao seu autor:

 

«Que Deus te recompense por tudo. Especialmente pelo profundo amor com que estás dando a conhecer os sucessos relacionados com Garabandal. Que a Mensagem da Mãe de Deus seja acolhida nos corações antes que seja demasiado tarde. Como expressão de alegria e gratitude o Santo Padre dá-te a sua Bendição Apostólica».

Numa recente visita ao Vaticano de um grupo de pessoas montanhesas recebidas pelo Papa em audiência muito limitada, com outros quatro ou cinco grupos semelhantes, ao chegar o Santo Padre e perguntando-lhes ele próprio de onde vinham, chegando a vez dos de Santander (Espanha), o mesmo Santo Padre, visivelmente comovido, disse-lhes:

 

 

 

         -“Oh! Santander, A «Bien Aparecida» (sua Padroeira), São Toríbio de Liébana (sede de um pedaço da Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo) e São Sebastião de Garabandal”.

 

 

 

 

 

                          De: “Los Pinos de Garabandal iluminaran al mundo”, págs. 247-252. Ediciones, Barcelona, 1994.

                           Reproduzido por: Edições Boa Nova, n.º 111, págs. 273, Junho de 1995