A década de 60: contexto histórico

A década de 60: contexto histórico

As aparições de Garabandal foram colocadas no contexto da história espanhola e mundial na segunda metade do século XX.  Se houvesse uma característica predominante desse período, teria que ficar associada com a velocidade com que as mudanças sociais ocorreram e à facilidade com que elas mesmas foram realizadas.  Nossa Senhora em Garabandal tenta impedir, através dos seus ensinamentos maternos, o afastamento de Deus. É preciso lembrar que naquele tempo, vivia-se em pleno o racionalismo. Estávamos numa época da chamada revolução sexual, onde tudo passou a ser permito fazer. Desde aquele tempo até agora, a noção do pecado deixou lentamente deixar de existir. Ela, Nossa Senhora, pretende desta forma evitar esta separação do homem com Deus, porque se não mudarmos esta nossa postura, ocorrerá num futuro incerto, um castigo muito grande para a humanidade que virá directamente de Deus. A referência ao castigo é indicada nas duas mensagens de Garabandal, o que vem demonstrar a seriedade do assunto.

 

Externamente, o rápido avanço da tecnologia, o que em si nem é boa nem má, transformou o planeta numa aldeia global. Informática e telecomunicações têm permitido o acesso à informação de forma instantânea, e está ao alcance de qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo.  Texto, voz e imagem, reduzido a um denominador comum de dados digitais, viajam à velocidade da luz.  O conhecimento e as trocas comerciais aumentaram dramaticamente por causa dessas facilidades nos últimos 20 anos.  Mas, em geral, os homens têm controlado e utilizado toda esta informação para separá-lo de Deus em vez de se aproximar Dele, daí a preocupação “antes a taça estava cheia, agora está a transbordar”.

Economicamente falando, criou-se um fosso social entre ricos e sociedades pobres de uns países para os outros.  O sucesso económico tornou-se no princípio orientador social a nível global.   A riqueza material e a necessidade de poder, faz do homem o próprio Deus, afastando-se bruscamente do espírito do Criador.  A pessoa concentra-se desta forma em si mesmo, e a obtenção de prazer em si é o principal princípio orientador que o faz mover. Liberdade significa o direito de ir contra Deus.

Nossa Senhora ao aparecer em Garabandal dá-nos desta forma, um antídoto para os males do mundo.  “Temos que fazer muitos sacrifícios, penitência.  Temos de visitar o Santíssimo Sacramento com frequência.  (...)  Se …

 

Em conclusão, Nossa Senhora decidiu aparecer nesta aldeia numa determinada etapa histórica e social na qual a decadência, a imoralidade começaram a tomar conta de Deus com mais intensidade. Mais uma vez, não é coincidência, é providência divina. Deus quer sempre o nosso bem, zela por nós para que possamos atingir a verdadeira felicidade. Deus, por ser tão infinitamente bom, deu-nos a liberdade de escolher o nosso próprio caminho. Cabe a cada um de nós, esforçar-se por compreender a presença de Deus vivo no meio de nós.