Terceiro segredo de Fátima: para ser revelado ao mundo em 1960

04-09-2016 18:46

Terceiro segredo de Fátima: para ser revelado ao Mundo em 1960

 

 

Porquê 1960? Em 1955, o Cardeal Ottaviani perguntou à Irmã Lúcia por que razão a carta não devia ser aberta antes de 1960. Respondeu-lhe ela: «porque então parecerá mais claro». Tinha feito com que o Bispo de Leiria prometesse que o Segredo seria lido ao Mundo aquando da sua morte, mas nunca mais tarde que 1960, «porque a Santíssima Virgem assim o quer». E escreveu o Cónego Barthas: «Além disso, [o Terceiro Segredo] não tardará a ser conhecido, porque a Irmã Lúcia afirma que é o desejo de Nossa Senhora que ele seja publicado a partir de 1960».

Este depoimento introduz um terceiro fato crucial a respeito do Segredo: que devia ser revelado em 1960. De fato, o Cardeal Patriarca de Lisboa declarou em Fevereiro de 1960:

O Bispo D. José Alves Correia da Silva meteu [o envelope fechado por Lúcia] noutro envelope, no qual escreveu que a carta devia ser aberta em 1960 por ele, D. José Alves Correia da Silva, se ainda fosse vivo, ou, em caso contrário, pelo Cardeal Patriarca de Lisboa. [ênfase acrescentada]

Diz-nos o Padre Alonso:

Outros Bispos também falaram - e com autoridade - sobre o ano de 1960 como sendo a data indicada para abrir a famosa carta. Assim, quando o então Bispo titular de Tiava e Bispo Auxiliar de Lisboa perguntou a Lúcia quando deveria ser aberto o Segredo, recebeu sempre a mesma resposta: em 1960. [ênfase acrescentada]

 E em 1959, D. João Venâncio, novo Bispo de Leiria, declarou:

“Penso que a carta não será aberta antes de 1960. A Irmã Lúcia pediu que não fosse aberta antes da sua morte, ou antes de 1960. Estamos agora em 1959 e a Irmã Lúcia está de boa saúde.” [ênfase acrescentada]

Finalmente, temos a declaração do Vaticano, de 8 de Fevereiro de 1960 (divulgada num comunicado da agência noticiosa portuguesa ANI), sobre a decisão de suprimir o Segredo -  Lê-se na declaração do Vaticano:

(…) é muito possível que nunca venha a ser aberta a carta em que a Irmã Lúcia escreveu as palavras que Nossa Senhora confiou aos três pastorinhos, como segredo, na Cova da Iria18. [ênfase acrescentada]

Assim, todos os depoimentos indicam que o Segredo foi escrito como uma carta, numa só folha de papel com 20 a 25 linhas de texto manuscrito e margens de 7,5 milímetros de cada lado - Segredo esse que devia ser revelado em 1960 e não mais tarde; e particularmente nesse ano porque, então, “seria muito mais claro”.

Foi este documento que o Bispo D. João Venâncio transferiu para o Núncio Papal que, por sua vez, o transferiu para o Santo Ofício (hoje chamado Congregação para a Doutrina da Fé) em 1957:

Chegado ao Vaticano em 16 de Abril de 1957, o Segredo foi certamente colocado pelo Papa Pio XII na sua secretária pessoal, numa caixinha de madeira com a inscrição Secretum Sancti Officii (Segredo do Santo Ofício).

É importante notar que o Papa estava à frente do Santo Ofício antes da reorganização do Vaticano, feita pelo Papa Paulo VI em 1967. Por isso, era apropriado que o Papa ficasse com o Terceiro Segredo na sua posse e que a caixa em que o colocara fosse rotulada como “Segredo do Santo Ofício”. Estando o Papa à frente do Santo Ofício, esta caixa ficou a fazer parte do respectivo arquivo. 

Concluímos este ponto chamando a atenção para o fato de ainda haver mais uma fonte da qual podemos inferir este aspecto do Terceiro Segredo. Em 1963, a publicação alemã Neues Europa divulgou algo que parecia ser uma parte do Terceiro Segredo: que estaria Cardeal contra Cardeal, Bispo contra Bispo. Sabemos isto porque, quando foi inquirido se o relato da Neues Europa deveria ou não ser publicado, o Cardeal Ottaviani, que também tinha lido o Terceiro Segredo - embora fosse de uma personalidade muito seca e bastante indiferente á maioria das aparições -, exclamou com toda a ênfase: «Publiquem 10.000 exemplares! Publiquem 20.000 exemplares! Publiquem 30.000 exemplares!»

 

Testemunho do Padre Malachi

Depois, há também o testemunho do falecido Padre Malachi Martin, de que a mensagem de Garabandal (Espanha) contém o Terceiro Segredo ou alguns dos seus elementos. O Padre Martin - que era conhecedor do Terceiro Segredo porque ele próprio o tinha lido, e que lera também a mensagem de Garabandal - disse que fora devido à decisão do Vaticano de não divulgar o Terceiro Segredo em 1960 que Nossa Senhora tinha aparecido em Garabandal em 1961, a fim de O revelar. O que está na mensagem de Garabandal? Entre outras coisas, a mensagem de Garabandal diz: «muitos Cardeais, Bispos e Sacerdotes estão no caminho do Inferno, e “arrastam” consigo muitíssimas almas.» Repare-se mais uma vez na reiteração da ideia de arrastar almas para o Inferno. A mesma terminologia aparece no reparo da Irmã Lúcia ao Padre Fuentes: «O demónio sabe que os religiosos e os Sacerdotes que caem na sua bela vocação arrastam numerosas almas para o inferno»; e na homilia do Papa, a 13 de Maio de 2000, que se refere à cena no Livro do Apocalipse na qual a cauda do dragão arrasta um terço das estrelas (almas consagradas) do Céu.