O Sacerdócio e Garabandal: A história do Padre Andreu

31-08-2010 00:43

 

 

O Padre Andreu nasceu em Bilbao em 1925. Entrou para uma escola Jesuíta em 1942, estudou em Roma e Paris. Quatro dos seus 6 irmãos eram Padres.

Neste dia o Padre Andreu ficou responsável por rezar a missa, pois o pároco local não ia estar presente e deixou-lhe as chaves da Igreja. Para quem o viu celebrar disse que foi uma Missa especial.

No final da tarde e pela terceira vez as meninas entraram em êxtase, saíram da Igreja e rumaram em direcção aos “ pinos”, juntamente com ele que vinha atrás.Era o dia 8 de Agosto de 1961. Já nos “ Pinos”, o Padre entra também em êxtase e passado algum tempo diz “ Milagre!” por quatro vezes. Com os seus olhos fixos no Céu, ele estava contente de ver Nossa Senhora e por antecipação o futuro milagre. As meninas confirmaram mais tarde que pela primeira vez viam no seu campo de visão uma outra pessoa, e era o Padre Andreu.

Nota: Durante os êxtases, as meninas não viam mais nada no seu campo de visão, a não ser a elas próprias e a Nossa Senhora. Tiveram também a impressão de ouvir dizer “ Daqui a pouco tempo estarás perto de mim “.

Após o êxtase ter terminado, o Padre Andreu desceu dos “ Pinos “ e passado algum tempo comentou com outro Padre dizendo “ Padre, o que as meninas dizem é verdade.”

No caminho de regresso no carro, já eram quatro da manhã, quando o Padre Luís comentou com os colegas:

“Que sorte termos uma Mãe assim no Céu. Não devemos ter medo do sobrenatural. As crianças ensinam-nos como falar com Nossa Senhora. Para mim, não posso ter nenhuma dúvida. Porque é que Nossa Senhora nos escolheu, porquê? Este é o dia mais feliz da minha vida.”

Depois fez-se silêncio. De repente a cabeça do Padre Luís pendeu para a frente e morreu naquele momento.

 

 

Nota1: Conchita disse numa locução que no dia a seguir ao futuro Milagre, o seu corpo será encontrado intacto, como no dia em que morreu.

Nota2: Nossa Senhora disse às meninas que o Padre Andreu encontra-se no Céu.

Nota3:O padre Andreu usava a medalha do escapulário de Nossa Senhora do monte Carmelo.

Nota4: De acordo com a importância do escapulário ( Inserido pelo Papa Paulo V, em 1605-1621), que quem o usasse com devoção e o venerasse constantemente, a pessoa falecida sairia do purgatório no primeiro sábado a seguir à sua morte.